Agricultura

Soja tende a bater novo recorde

Levantamento da Conab aponta crescimento na produção do estado

Publicada em 10/10/21 às 10:04h - 33visualizações

por TIRSUL


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: TIRSUL)

O primeiro levantamento da safra 2021/2022 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado ontem, aponta para uma produção recorde de soja no Rio Grande do Sul. O órgão também prevê aumento da área do arroz e recuperação da produção de milho, depois de dois anos de frustrações causadas por estiagens.

Conforme o levantamento, a área cultivada com soja no Estado deve crescer 2,7%, chegando a 6,221 milhões de hectares, enquanto a produção tende a avançar 1,2%, para 21,028 milhões de toneladas. Segundo o superintendente da Conab no Estado, Carlos Roberto Bestetti, a expansão ocorre em várzeas e em rotação com o arroz, principalmente nas regiões da Campanha e Metade Sul. A área foi calculada com pesquisa feita a campo. Já a produtividade e a produção foram estimadas com base no modelo estatístico.

O aumento de 2,4% na área do arroz, que deverá chegar a 968,7 mil hectares, segundo a Conab, é atribuído à volta das chuvas na região da Fronteira-Oeste, na semana passada, que contribuiu para encher as barragens. “Essa área iria para a soja se não houvesse água”, acredita o superintendente. A produção, porém, deve sofrer retração de 1,6%, ficando em 8,141 milhões de toneladas.

O milho vai repetir os 801,7 mil hectares da safra passada, mas para o volume de produção é calculada uma alta de 30,5%, que leva o total a 5,728 milhões de toneladas. O cultivo vive um momento de valorização depois de sofrer com estiagens nos últimos dois ciclos. Por isso, a base de comparação está rebaixada.

Bestetti ressalta que a área irrigada de milho e soja corresponde a 220 mil hectares. Entre os fatores limitantes para a expansão dos pivôs, cita a falta de energia e de equipamentos e os entraves do licenciamento ambiental. De acordo com o superintendente, as lavouras do grão não vão se expandir porque muitas áreas não tinham umidade adequada na época do plantio, o que fez com que parte da cultura não fosse implantada no período ideal.

Para o trigo, maior cultura do inverno, a estimativa da Conab manteve-se em 3,781 milhões de toneladas, o que representa alta de 67,3% na produção.

A safra brasileira de grãos deve crescer 14,2% no ciclo 2021/2022. Se for confirmado, o total de 288,6 milhões de toneladas será novo recorde.

Fonte: Correio do Povo




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (55)9 9942-2185

Visitas: 1946205
Usuários Online: 9
Copyright (c) 2021 - TIRSUL - Estamos felizes por você estar aqui, compartilhe conosco suas idéias e comentários.